planeta no meio do símbolo de sustentabilidade

A economia circular é um sistema econômico no qual matérias-primas, componentes e produtos perdem o mínimo valor possível, as fontes de energia renováveis são usadas e o pensamento sistêmico está no centro. Ela representa uma outra forma de pensar o futuro e mostra que o crescimento econômico não depende do consumo crescente de novos recursos ambientais. 

O desenvolvimento tecnológico de novos produtos e processos facilita o aproveitamento inteligente destes resíduos que já se encontram em uso no processo produtivo. Na economia circular os resíduos se tornam matéria-prima para novos produtos. A intenção é que os materiais possam ser recuperados e reutilizados em novos ciclos com mesma qualidade (ou superior), ao invés de serem jogados fora.

São elementos importantes para a economia circular:

  • Ciclos fechados
  • Energia renovável
  • Sistemas a pensar

1. Ciclos fechados

símbolo da sustentabilidade

Em uma economia circular, os ciclos de materiais seguem o exemplo de um ecossistema. Não existe desperdício, porque os resíduos podem ser usado para criar um novo produto. As substâncias tóxicas são eliminadas e os fluxos residuais são separados em um ciclo biológico e um técnico. Os produtores retomam seus produtos após o uso e os preparam para uma nova vida útil

2. Energia renovável

geradores de energia eólica

Assim como matérias-primas e produtos, a energia também dura o maior tempo possível em uma economia circular. O sistema econômico circular é alimentado por fontes de energia renováveis. 

3. Pensamento sistêmico

A economia circular não exige apenas ciclos fechados de materiais e energia renovável, mas também o pensamento sistêmico. Todos os envolvidos estão conectados. 

Qual a diferença entre uma economia circular e uma economia linear?

Em uma economia linear, as matérias-primas são processadas e o produto é jogado fora após o uso. Em uma economia circular, fechamos os ciclos de todas essas matérias-primas. Fechar esses ciclos requer muito mais do que apenas reciclagem. É preciso mudar a maneira como o valor é criado e preservado, como a produção é mais sustentável e quais modelos de negócios são usados.

Como a circularidade se relaciona com a sustentabilidade?

pessoa segurando planta em crescimento

A circularidade contribui para um mundo mais sustentável, mas nem todas as iniciativas de sustentabilidade contribuem para a circularidade. A circularidade se concentra nos ciclos de recursos, enquanto a sustentabilidade está mais amplamente relacionada às pessoas, ao planeta e à economia. Circularidade e sustentabilidade mantêm uma longa tradição de visões, modelos e teorias relacionadas. Aqui estão alguns exemplos. Além disso, explicamos brevemente como a circularidade se encaixa nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

Quais são os benefícios econômicos da economia circular?

ilustração de economia sustentável

A circularidade tem várias vantagens para a economia. Globalmente, a economia se beneficiaria em trilhões de dólares por ano com um gerenciamento de recursos mais eficaz. Isso ocorre porque o custo das matérias-primas diminuirá substancialmente, promovendo emprego e inovação.

A economia circular dos plásticos reduzirá a poluição 

garrafas em descarte sustentável

Os plásticos são extremamente úteis: possibilitam a operação segura de dispositivos elétricos, criam várias soluções na área médica e nos ajudam a manter nossos alimentos frescos. Porém, com a coleta e o gerenciamento inadequados (ou inexistentes) de resíduos plásticos, estes resíduos plásticos nocivos acabam na natureza. Além disso, a produção e a queima de produtos plásticos causam emissões de gases responsáveis pelo efeito estufa e que consequentemente aceleram as mudanças climáticas.

Se a circulação de material plástico for assegurada através de soluções tecnológicas e operacionais, o plástico não terminará mais no meio ambiente e a produção e reciclagem de plásticos serão neutras em carbono. O plástico precisa ser modernizado por meio de economias circulares e design ecológico sem comprometer o desempenho.

Soluções reais

A criação de soluções reais de economia circular exige que revisemos o manuseio, uso e processamento de nossos fluxos de matérias-primas – incluindo resíduos de plástico. É preciso desenvolver tecnologias e materiais sustentáveis para as necessidades da indústria. Em torno dessas tecnologias, podemos reunir vários setores para desenvolver a economia circular de plásticos e, simultaneamente, criar oportunidades de crescimento e prosperidade.

Como tornar realidade uma economia circular de plásticos?

Os fatores contribuintes mais importantes nessa transição são os modelos de negócios de ecodesign e economia circular. São necessárias técnicas inteligentes de coleta, separação e separação de resíduos, vários conceitos de reutilização e modernas tecnologias de reciclagem para reduzir o desperdício de plástico. Uma transição fácil para novas tecnologias e cadeias de valor requer modelos de negócios sustentáveis, atualização da legislação e design digital.

A triagem e separação eficazes de resíduos de plástico são de extrema importância para a manutenção do valor dos materiais. É preciso desenvolver tecnologias inteligentes de reciclagem mecânica que melhorem a viabilidade da reciclagem. Além disso, a expectativa de vida de produtos plásticos desgastados pode ser prolongada com técnicas que reparam sua estrutura molecular.

Melhoria das taxas de reciclagem

símbolo de sustentabilidade com garrafas plásticas

Os fluxos de resíduos que não podem ser úteis através da reciclagem mecânica podem ser reciclados por métodos químicos. É preciso desenvolver tecnologias de reciclagem. Com o uso de métodos termoquímicos, por exemplo, as taxas de reciclagem podem ser significativamente melhoradas.

Para reduzir os efeitos que as cadeias de valor dos produtos plásticos estão exercendo sobre as mudanças climáticas, é necessário fazer a transição para o uso de matérias-primas renováveis, materiais reciclados e dióxido de carbono como matéria-prima dos plásticos. A neutralidade do carbono também requer uma transição para as energias renováveis.

Alternativas aos plásticos também são necessárias

A transição para uma economia circular de plásticos é um processo complexo. As melhores soluções geralmente precisam ser avaliadas caso a caso, e sua sustentabilidade deve ser avaliada em um estágio inicial para evitar o transporte de resíduos e substâncias nocivas nos seguintes produtos do ciclo de vida. Às vezes, a reutilização é a solução mais prática. Outras vezes, a reciclagem é a melhor opção do ponto de vista ecológico e econômico.